Pulgas em gatos podem ter consequências graves

As pulgas não são somente incômodas pela coceira que causam nos animais. “No caso dos gatos, há também o risco de contrair a bactéria Haemobartonella Felis“, alerta o Dr. Rafael Galesco, médico veterinário.

De acordo com o especialista, a hemobartonelose é um doença infecciosa transmitida pela picada da pulga. “A bactéria adentra os glóbulos vermelhos e os destrói. Com isso, os gatos acometidos podem apresentar febre, apatia, depressão, perda de apetite, perda de peso, anemia e mucosas pálidas”, explica.

“Quando o animal apresenta algum sintoma, ele precisa ser tratado, pois se seu quadro evolui, o gato pode até morrer. O tratamento varia de animal para animal e a doença pode ou não voltar, dependendo da imunidade individual de cada gato e do seu nível de estresse”, afirma o especialista.

Além da hemobartonelose, os gatos – assim como os cachorros – podem apresentar a DAPP (dermatite alérgica por picada de pulga), que pode causar queda e falha de pelos.

Rafael Augusto Galesco é Médico Veterinário, pós-graduado em cirurgia, anestesia e fisioterapia, proprietário do Banco de Sangue Veterinário BSVET e da Clínica Veterinária Galescão.