Não deixe sua cachorra ou gata de fora do Outubro Rosa Pet

O mês de outubro é conhecido mundialmente pela campanha “Outubro Rosa”, que visa conscientizar as mulheres sobre os riscos do câncer de mama e a importância da realização rotineira de exames.

Pensando nisso, foi criada no Brasil a iniciativa “Outubro Rosa Pet“, que tem a mesma intenção da ação realizada para humanas, mas com o foco em cadelas e gatas de todo o País.

Estima-se que as neoplasias mamárias malignas em cadelas cheguem a 60% dos casos e a 80% em gatas. Fêmeas não castradas, com cinco anos ou mais são as mais acometidas e podem sofrer muito com a doença (especialmente quando seu diagnóstico é tardio).

Os tumores de mama em cadelas e gatas, na maioria das vezes, possuem ligação com fatores hormonais e é por isso que fêmeas castradas tendem a ter menos chance de ter o problema. Alimentação inadequada, obesidade e questões genéticas também são apontadas como possíveis causadores da doença.

Quando um pet é diagnosticado com tumor de mama, não existe outra indicação primária a não ser a retirada cirúrgica dos nódulos existentes. Em muitos casos, acaba sendo indicada a retirada de toda a cadeia mamária. O período pós-operatório é um pouco demorado e requer atenção dos proprietários.

O diagnóstico deve ser feito por um médico veterinário, mas os donos também podem ficar atentos e palparem as mamas de seus animais em busca de nódulos e/ ou formações suspeitas na região.

Fique de olho! Assim como acontece com homens, embora seja mais raro, cães e gatos machos também podem ter cânceres desta natureza.