Animais não devem ser opção de presente no Natal

É muito comum que as crianças peçam aos seus pais, tios ou padrinhos um animal de estimação de presente em datas comemorativas Este pedido, porém, pode ter consequências não somente para o relacionamento familiar, mas também para a vida do pet. O que para a criança tende a ser o pedido da realização de um sonho, para os demais membros isso pode ter consequências maiores e mais complicadas.

Ter um animal em casa requer planejamento, restrições e muita responsabilidade. É claro que para os pequenos, os pets podem ser excelentes companhias e grandes amigos, mas é preciso conversar bastante, estipular regras e ensinar às crianças que a partir da chegada do bichinho, muita coisa deverá mudar.

Ter um cachorro, um gato, um pássaro ou até mesmo um peixe somente por ter não faz sentido algum. Cães e gatos requerem atenções ainda maiores do que outros animais e muitas vezes acabam privando a família de eventos antes rotineiros como festas e viagens, por exemplo.

Ter um bicho em casa vai muito além de dar água e comida. Quando falamos de cachorros e gatos, eles precisam ser ensinados e socializados desde filhotes – algo poucas vezes levado em conta até mesmo por adultos.

Ok, os gatos realmente tendem a dar menos trabalho do que os cachorros, pois são mais independentes e (em teoria) sabem como se virar, não precisam ser adestrados para utilizar a caixa de areia e nem costumam destruir objetos. Apesar disso, o número de pessoas que se desfazem de seus bichanos por conta de alergias e arranhões é enorme. Certamente, se tivessem pesquisado melhor sobre seus problemas de saúde e o comportamento do animal, isso não aconteceria com tanta frequência. Eles são mais “na deles”, realmente, mas também precisam de afeto, atenção, cuidados com a saúde, com o pelo etc.

Agir no impulso é a pior opção. Tentar fazer os caprichos de crianças também é extremamente ruim. Ter um animal requer gastos, privações e mudanças no dia a dia de todos. Quando uma criança tem um bicho de estimação, é uma excelente oportunidade para ensinarmos a ela os valores de uma vida e o quanto o cuidado com o outro é essencial para o bem-estar de todos. Dar comida, limpar as necessidades do cão e levá-lo para passear com seus pais podem ser exercícios valiosos para o resto da vida.

Antes de dar um pet para uma criança, é preciso considerar seu momento, sua idade e suas capacidades. Muitos pais atribuem aos filhos as tarefas da rotina dos animais e não fazem nenhum tipo de supervisão, deixando o animal de lado e sem a assistência que realmente precisa.

Viver em um lar conturbado, onde o animal é visto como um estorvo também pode afetar o pet, trazendo consequências graves para o seu comportamento, gerando memórias desagradáveis e fazendo com que o bicho faça associações ruins a determinadas situações.

Ao adotar ou comprar um animal, precisamos ter em mente que estamos levando para casa um ser com emoções às vezes muito mais profundas do que as nossas. Um ser que não sabe se expressar por palavras, mas que responderá às suas atitudes de acordo com seus instintos.

Se mesmo assim, você decidiu dar um animal para o seu filho…

Acreditamos que o convívio entre crianças e animais é capaz de fazer verdadeiras maravilhas na vida dos seres humanos. Se você acha que é a hora de seu filho ter um pet, faça de tudo para que ele entenda que um bicho não é uma mercadoria. Apesar de poderem ser comprados, eles não podem ser considerados como produtos ou objetos que, “passado a graça”, podem ser descartados como carrinhos e bonecas.

Ter um bicho de estimação está cada vez mais na moda e é preciso conscientizar a todos de que eles não são objetos de luxo ou motivo de status. Precisamos querer ter um animal pela devoção incondicional que eles têm por nós, pela felicidade que eles nos proporcionam, pela companhia sem julgamento…

Ter um animal, independentemente da espécie, precisa ser algo enriquecedor não somente para o ser humano, mas também para o bicho que não escolhe de qual família irá ou não fazer parte. Seu pet não tem culpa do seu dia corrido, das suas frustrações… E as crianças precisam saber disso desde muito novas para se tornarem verdadeiros amantes e defensores dos animais. É disso que nosso Mundo precisa!