Holanda dá exemplo e conta com polícia especial para proteção animal

Ainda dá tempo de acreditar: na Holanda exitem oficiais da polícia especializados em proteger animais em risco. Além disso, eles são habilitados a multar e orientar seus tutores sobre como seus pets devem ser (bem) tratados.

Em recente publicação no UOL, foi contada a história do Sargento Erik Smit, um dos mais de 200 policiais recrutados para a missão de manter o bem-estar animal por lá. Com direito a viatura, armas e ambulância, eles atendem cerca de três mil chamados por ano (que podem ser feitos por um telefone de emergência exclusivo para este “serviço”).

O projeto, primeiramente, visa o bem dos animais, porém de acordo com a publicação, é difícil que não acabem interferindo também na vida dos humanos, tentando sempre impactá-los de forma positiva a respeito dos pets e conscientizando a todos sobre como levarem uma vida harmônica com eles.

Aqui no Brasil, um serviço parecido está disponível em algumas cidades. Em São Paulo, por exemplo, contamos com uma delegacia especializada em casos animais que é responsável não somente por cães e gatos, mas também por casos de tráfico de silvestres.